Bate e volta em Valparaíso

Aproximadamente 120 km separam Santiago e Valparaíso, distancia ideal para fazer um bate e volta.
A cidade que foi declarada patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO fica para além da cordilheira da costa, no litoral, é uma cidade de contrastes. São tantos “cerros” e “miradores” com vista para o mar que até fica difícil escolher a vista que mais agrada.

Como chegar em Valparaíso?

Chegar em Valparaíso a partir de Santiago não é uma tarifa difícil, visto que de 15 em 15 minutos saem ônibus a partir da rodoviária. A rodoviária de Santiago fica junto a estação de metrô Universidad de Santiago, o que facilita o acesso. A companhia Turbus tem ônibus para Valparaíso pelo valor de $ 3300 pesos chilenos pelo trecho, mas também existem outras companhias, todas na mesma faixa de preço. A viagem dura cerca de 3h.

Procurando hotel em Valparaíso? Dê uma olhada no Booking.com

Como aproveitar Valparaíso?

Na minha opinião e mesmo que Valparaíso tenha seu centro histórico declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO ela não é uma cidade tão bonita, na verdade eu até considerei a parte baixa da cidade um pouco suja, cheia de transito e com muita poluição visual, mas estamos aqui para falar dos pontos positivos, então, deixando as más impressões de lado, vamos falar do que você pode aproveitar de bom na cidade.

Você pode começar o tour visitando a Plaza SotomayorPlaza Justiça que ficam uma do lado da outra. Na Plaza Sotomayor fica o Monumento a Los héroes de Iquique, monumento erguido em memória aos heróis navais que lutaram nos combates de Iquique e Punta Gruesa em 1879.

Os prédios históricos também tomam conta da Plaza Sotomayor, ficando o destaque para a Armada Chilena (em espanhol: Armada de Chile), instituição que compõe as forças armadas do Chile, tendo em sua principal missão participar da segurança externa e da defesa militar do país.

Plaza Sotomayor – Armada Chilena

A essa altura do campeonato você já terá visto passar os ônibus elétricos (ou Trolleybus), o charmoso transporte é o mais antigo ônibus elétrico em funcionamento no mundo e opera a mais de 60 anos e através desse meio de transporte dá pra se locomover entre alguns pontos turísticos na cidade.

A uma pequena caminhada da Plaza Sotomayor fica a Igreja Matriz, embora não seja um ponto turístico muito citado em blogs de viagens ou guias de turismo sobre Valparaíso, ela fica tão pertinho que vale a visita, pois são menos de 10 minutos de caminhada.

De lá siga e o pegue o funicular que leva até a parte mais bonita da cidade, a parte alta, e siga para o Paseo 21 de Mayo. Esse é o mirante mais famoso da cidade, visto em muitos cartões postais e com vista para o porto e para o Oceânico Pacífico. Nesse local também há uma feirinha de artesanato cheia de produtos locais, um ótimo local para comprar sua lembrancinha de viagem. Ainda ali, perto do Paseo 21 de Mayo fica o Museu Marítimo Nacional.

Paseo 21 de Mayo

Entre sobe e desce de escada, retorne a Plaza Justiça e pegue o funicular “El Peral” que leva ao Paseo Yugoslavo, outro mirante com vista incrível para o Pacífico. Lá fica o Palácio Baburizza que também é sede do Museu de Belas Artes da cidade desde 1971. Sua belíssima arquitetura corresponde a construções típicas do norte da França, sul da Alemanha e arredores de Praga.

Outros muitos degraus levarão ao Cerro Concepción, um cerro famoso em Valparaíso pela quantidade de cafés, galerias de arte e restaurantes. As casas com fachadas coloridas se intercalam entre esses estabelecimentos, deixando essa parte da cidade com um “ar” muito charmoso. As paredes grafitadas, vista em qualquer lado que se olhe, faz parte da identidade de Valpo, como é carinhosamente chamada pelos seus habitantes.

Lá no Cerro Concepción também fica um outro mirante famoso o Paseo Gervasoni, e além desse mirante, existem muitos outros espalhados pela cidade que fica muito difícil escolher qual deles proporciona a vista mais bela.

Paseo Yugoslavo

Para fechar o bate e volta em Valparaíso com chave de ouro inclua no roteiro um outro cerro. O cerro Bella Vista onde fica a casa do poeta Pablo Neruda que fica na cidade, conhecida como La Sebastiana. Trata-se de uma das três casas que o poeta tinha no Chile. Lá é possível fazer uma visitação audioguiada pelos 05 andares da casa museu, entendendo um pouco mais da história do poeta e da janela da casa, aproveitar mais uma vez a lista para a praia.

O valor pago para entrada foi de $ 7000 pesos chilenos (setembro de 2017) e além de dinheiro também é possível fazer o pagamento com cartão de crédito.

Onde comer em Valaraíso?

Na parte baixa da cidade é possível encontrar vários restaurantes que servem o menu do dia por valores em torno de $ 3900 pesos chilenos, e que incluem entrada + prato principal + suco natural (meio aguado) + sobremesa. Não é o melhor almoço da face da terra, mas dá pra economizar um pouco visto que é bem caro comer no Chile. Nesse dia eu almocei no restaurante caseiro Café y Canela.

Pelas ruelas do Cerro Concepción

Dicas valiosas:

– Os preços dos funiculares que levam da parte baixa a parte alta da cidade podem variar bastante. Enquanto o funicular que leva ao Paseo 21 de Mayo me cobrou $ 300 pesos chilenos, o funicular El Peral que leva ao Paseo Yugoslavo me cobrou apenas $ 100 pesos chilenos.

– O metrô possui apenas 4 estações e parece um trêm de superfície, mas é uma boa opção de transporte para ir do bairro Baron (onde fica a rodoviária) até a Plaza Soltomayor, ou seja, de uma extremidade a outra.

– As principais atrações da cidade ficam no lado direito da baía (estando de costas para o mar).

– Tente dormir um dia na cidade para completar o bate volta com mais um dia de  passeio. O dia seguinte pode ser aproveitado na cidade de Viña del Mar.

Outros posts sobre o Chile:

One Comment on “
Bate e volta em Valparaíso

Deixe uma resposta