Roteiro para aproveitar o melhor de Paris

Paris é uma das cidades mais visitadas do mundo e por isso merece ser desfrutada com muita calma. É claro que é impossível e cansativo conhecer tudo, a não ser que você tenha um mês para ficar por lá, mas vamos e convenhamos, a capital francesa pode ser extremamente cara para meros brazucas como nós. 

Por esse motivo, vamos falar das principais atrações turísticas, que você pode aproveitar num roteiro de 04 ou 05 dias na cidade.

Onde se hospedar em Paris?

A escolha pelo hotel Royal Bastille foi uma questão de preço, mas o hotel até que não deixou a desejar. Os pontos positivos com certeza foram para a limpeza e para a localização, pois o hotel além de ficar muito próximo do metro, fica na localização da Bastilha, que é cheia de barzinhos nada turísticos que ficam abertos até tarde. Existe a possibilidade de tomar o café da manhã, que apesar de simples atende o desjejum. O valor é de € 7,00, não incluído na diária. O hotel não possui elevador.

Dicas para aproveitar Paris:

– Paris Museum Pass

Trata-se de um passe turístico que libera o acesso sem filas em vários pontos turísticos de Paris. Há opção de 02, 04 e 06 dias consecutivos. O preço também varia com a quantidade de dias escolhido. Dentre as principais atrações estão o Arco do Triunfo, a Tumba de Napoleão Bonaparte no Hôtel des Invalides, o Museu do Louvre, a Cripta arqueológica e a Torre de Notre-Dame, o Museu D’Orsay, a Sainte-Chapelle, o Panthéon de Paris, o Palácio de Versailles, entre outros. Para compra, ele pode ser encontrado nas lojas fnac.

Avalie quantos dias irá ficar na cidade para saber qual a opção melhor se enquadra para você. Os preços para 2017 são os seguintes: 2 dias = €48 / 4 dias = €62 / 6 dias = €74

O que fazer em Paris?

– Parque La Villette

O parque fica fora do perímetro da cidade. É um modelo de parque moderno e possui algumas esculturas grandiosas e outras muito futurísticas. Pelo que percebi durante o dia é um ponto para corrida e caminhada ao ar livre dos moradores locais e a noite funcionam circos, parques, teatros, e etc. O parque conta com uma ampla agenda cultural que inclui de concertos de jazz a cursos de culinária. O que acaba chamando mais a atenção no parque é um globo espelhado gigante no meio do parque, trata-se do La Geode,  uma sala de cinema que foi desenhada pelo arquiteto Adrien Fainsilber. A sala de projeção é hemisférica com 400 poltronas inclinadas e uma tela gigante de 1.000 m².

Parque La Villette

 

– Arco do Triunfo 

Um dos pontos turísticos mais conhecidos de Paris é o Arco do Triunfo. Construído a mando de Napoleão Bonaparte em honra a vitória de suas batalhas.

Alcançar o terraço só é possível de escada, e haja escada!! De lá, é possível apreciar uma outra vista da cidade incluindo a famosa rua Champs-Élysées, rua muito famosa da cidade.

Arco do Triunfo

 

– Champs-Elyssès

Uma das avenidas mais famosas da cidade, cheia de lojas, cafés, bares e restaurantes caríssimos. Um dos melhores locais para se tirar a foto do Arco do triunfo (acima). Tomar um drink num desses barzinhos pode não ser tão caro assim, além de observar o passear dos parienses ou mesmo dos turistas observando e comprando em todas aquelas lojas de grife.

Torre Eiffel

Ela é o grande ícone da cidade luz. Ela é a dama de ferro e o cartão postal mais famoso da cidade. Possui 324m de altura e foi construída para a Exposição Universal de 1889, em comemoração ao centenário da Revolução Francesa. Também foi a estrutura mais alta do mundo até 1930.

Fui de metrô até a estação mais próxima da torre, e segui margeando o Rio Sena (outro ponto turístico da didade). Como não fiz a reserva antecipada, acabei perdendo cerca de 4h no local (contando a fila de subida, o tempo que passei na torre e a fila para descida), mas é claro que tudo isso vale a pena, afinal, você vai a Paris e não vai subir na Torre Eiffel? A vista é incrível para toda a cidade. O passe até o topo custou € 15,00 na ocasião. (foto descada no início deste post).

– Rio Sena

O icônico Rio Sena corta a cidade de Paris. Várias atrações turísticas ficam muito próximas dele como Torre Eiffel, o Museu do Louvre e a Catedral de Nodre Dame, entre outras.

Você pode parar em sua margem e apenas observá-lo ou mesmo fazer um passeio de barco por ele. Várias empresas realizam esse tipo de passeio com saídas frequentes e diárias, inclusive algumas opções noturnas incluindo jantar.

Rio Sena

 

– Trocadero

A Praça do Trocadeiro é um dos melhores locais para fazer belas fotos da Torre Eiffel. O ângulo lá é sensacional. (Foto destacada no início desse post).

Uma visita ao Trocadero a noite também vale a pena para ver a Torre Eiffel iluminada. Essa foi uma experiencia bem interessante, pois estava cheio, um artista de rua tocava uma musica suave, e a lua estava linda. Me lembrou muito uma noite de reveillon, foi emocionante. De lá, voltamos para a Bastilha e paramos no Bastille Pub, na rua do hotel, para alguns drinks.

Vista do Trocadero – Torre Iluminada

– Montmatre – Sacré-Coeur

A Sacré-Coeur fica no bairro de Montmatre. Um bairro diferente dos outros bairros de Paris, muito charmoso e com uma cara mais interiorana. Antes ou depois da visita a igreja, andar pelas ruas do bairro pode ser um passeio muito agradável. 

Se você for até em direção a Montmatre de metrô, desça na estação Abbesses e aguarde o elevador. Sair dessa estação de escada é só para quem tem muita disposição, pois são muitos, muitos, muitos degraus. E depois da saída da estação, muitos outros degraus a subir até chegar a igreja.

A belíssima basílica está localizada no topo do monte Martre, o ponto mais alto da cidade e que proporciona uma vista incrível. Ela é o símbolo do bairro e foi construída com mármore travertino, o que lhe proporciona uma tonalidade branca. Sua arquitetura é inspirada na arquitetura romana e bizantina, e tem o formato de cruz grega e quatro cúpulas, incluindo a cúpula central de oitenta metros de altura. É possível visitar uma das torres que serve de campanário e há um sino de três metros de diâmetro e de mais de 26 toneladas.

Ainda andando pela região, achei um pequeno parque super arborizado, logo atrás da Igreja, que vale a pena conhecer. Após a visita resolvemos descer de funiculare, mas não achei interessante visto que não é possível utilizar novamente o bilhete no metro, e o trecho que o funiculare faz é muito pequeno, não deve levar nem 2 minutos.

Sacré-Coeur

–  Jardim de Luxemburgo

Local que os paririenses utilizam para relaxar e levar as crianças para passear. Além de ser o maior parque público da cidade ele é muito bonito, imenso e estava bem florido na época que visitei.

Ele fica localizado no 6º arrondissement e tem 224 mil m². Lá também há um enorme lago e o Palácio de Luxemburgo (destacado na foto abaixo).

Jardim de Luxemburgo
 – Pantheon 

O monumento em estilo neoclássico fica no bairro do Quartier Latin. Nos seus arredores ficam alguns edifícios de importância histórica, como a igreja de Saint-Étienne-du-Mont.

Seu interior é belíssimo, decorado por pinturas Puvis de Chavannes, Gros e Cabanel. Na época da visita a cúpula estava em restauração. Com o Paris Pass Museum ainda conseguimos furar a fila. 🙂

Pantheon (Cúpula sendo reformada)

– Catedral de Notre Dame

Outro simbólico ponto turístico de Paris é a lindíssima Catedral de Notre Dame, uma das mais antigas catedrais francesas em estilo gótico com belíssimos vitrais. Além da visita a igreja é permitido visitar as suas torres.

Infelizmente não consegui entrar, pois a fila estava quilométrica e o Paris Pass Museum, dessa vez não serviu para furar a fila.

 

– Museu Grévin 

Esse é um dos museus de cera mais antigos da Europa. No início há um show de luzes e passeando pelas alas é possível encontrar estátuas de artistas franceses famosos, além de celebridades internacionais. O ingresso custou € 23,50, na ocasião e valeu super a pena.  

Eu, o Bred e a Angelina. 🙂
 

– Museu do Louvre

O museu do Louvre é outro destaque parisiense. Ele foi inicialmente construído para ser uma fortaleza e somente após a Revolução Francesa o espaço transformou-se em um museu. 

Fazem parte do acervo o famoso quadro de Da Vince, a Monalisa e também a estátua da Vênus de Milo, mas chegar perto delas pode ser uma disputa acirrada com a multidão constante do local.

O museu possui outras alas e é impossível visitar tudo num dia só, por isso faça uma lista dos pontos de interesse antes da visita.

Museu do Louvre
 

– Opera Garnier

Esse é um importantíssimo monumento de Paris. Foi fundado em 1669, por Luis XIV e possui estilo neobarroco. Possui capacidade para 1979 espectadores e por não ser um lugar tão conhecido não há tanta fila para visitá-la. Infelizmente não consegui visitá-la internamente, mas vi por fotos que seu salão é belíssimo.

Onde comer em Paris?

– Região da Bastilha:

Desjejum no restaurante QG. O petit desajune era €3,50 com um café expresso, um pão com manteiga e um suco de laranja.

Para drinks noturnos recomendo o Le bastille e o Bastille Pub.

Prove um sorvete da sorveteria Amorino, com um Macaroon. Eles são muito diferente dos macaroons produzidos no Brasil.

– Próximo ao Arco do Triunfo:

Um almoço no restaurante La Galliera, saiu por € 25,00 por pessoa, na ocasião. (Prato de grelhado com coca) – Possuem cardápio em português.

– Na região da Champs-Elyssès:

Peça um drink no restaurante La Mascotte.

– Na região de Montparnasse

Perto da Torre Montparnasse e do shopping Galerias Lafayette há restaurante chamado Bistro de La Tour. Embora tenha um cheiro muito forte de curry (e eu não estavivesse dando nada pelo restaurante), a fórmula do dia estava bem gostosinha e saiu por € 16,80 (entrada + prato principal + sobremesa).  

Período da Viagem: outubro de 2014

4 Comments on “
Roteiro para aproveitar o melhor de Paris

Deixe uma resposta